Lumia 1020 usado como microscópio para diagnosticar cancro

Lançando em 2013 com os incríveis 41 Megapixels de fotografia, o Lumia 1020 ganhou uma excelente função de baixo custo para os laboratórios de investigação ou locais que não dispõem de laboratórios médicos bem equipados e hospitais. Uma equipa de investigadores da Universidade de Los Angeles (UCLA) e da Suécia anunciou o desenvolvimento de um microscópio que utiliza a câmara do smartphone para detetar os produtos fluorescentes de reações de sequenciamento de ADN em células e tecidos. Permitindo aos doutores  ligarem o microscópio otimizado em um smartphone e executar o sequenciamento de ADN direcionado e a análise moleculares em diversas aplicações, como em tumores.

Na prática, o grupo desenvolveu e produziu numa impressora 3D um periférico para integrar o microscópio a um Nokia Lumia 1020, conseguindo usá-lo para fazer o sequenciamento em linhas de cancro e amostras de tumores. A análise foi feita através de uma aplicação no smartphone.

Assim, é possível ligar o microscópio móvel a um telemóvel e realizar sequenciamentos de ADN ou análises moleculares em tumores, mesmo em locais remotos, que não possuem equipamentos médicos de primeira linha, ou mesmo fora de um ambiente hospitalar.

“Os diagnósticos moleculares no ponto de atendimento são atualmente e em grande parte uma questão difícil em locais com baixos recursos. A gestão eficaz de uma vasta gama de doenças é severamente limitada pela falta de informação molecular. Com o grande desenvolvimento das suas câmaras e sensores, bem como o seu poder computacional, os smartphones podem trazer medições biomédicas dos laboratórios para o campo”, afirmam os cientistas.

Lumia 1020 usado como microscópio para diagnosticar cancro Lumia 1020 usado como microscópio para diagnosticar cancro lumia 1020 microscope

Um novo telescópio feito pelo método de impressão 3D, traz um pequeno adaptador de encaixe para o smartphone, este que é “cérebro” por trás do dispositivo. A Agência Espacial Open é quem teve a brilhante ideia de utilizá-lo em um dos seus experimentos, e utilizando um telescópio de 3 metros, James Parr, fundador da agência “Ele funciona com smartphones Lumia, e a nossa esperança é que centenas de Ultrascopes (como são chamados) serão montados, permitindo que um grande número de pessoas contribuam para novas descobertas, já que eles poderão explorar o céu da noite.”

 

De | 2017-01-24T00:02:42+00:00 24/1/2017|Categorias: Ciência, Sem categoria|Tags: , , , , |0 comentários

Sobre o autor:

Marlon Gomes
Tenho 11 anos de experiência em reparações de electrónica, mas a curiosidade e experimentações provém desde a infância. Há cerca de quatro anos uma nova paixão surgiu: a impressão 3D. Foram três anos de estudos e cerca de um ano, criamos a 3DMartes. Projeto que explorará todo o universo da impressão 3D, com o foco de criar uma marca que seja referência para este universo de três dimensões.

Deixe o seu comentário